Skip to main content
search

O câncer de mama pode ser dividido em 3 subtipos, de acordo com a imunoistoquímica. O subtipo triplo-negativo não expressa receptores hormonais (RE/RP) e nem Her-2. Apresenta comportamento mais agressivo, mas é tratado de maneira semelhante aos demais tumores.

A imunoistoquímica é um exame que avalia a biologia do câncer de mama e pode ser usada para dividir os tumores em 3 grupos: luminal, Her-2 e triplo-negativo. Este último não apresenta nenhum dos marcadores, por ser um tumor menos diferenciado, com células mais imaturas e maior potencial de crescimento.

O diagnóstico e a cirurgia costumam seguir o mesmo preconizado para os outros tumores, com preferência para cirurgias mais conservadoras. Apesar de biologia mais agressiva, a mastectomia não apresenta chances de cura maiores que a quadrantectomia.

O tratamento complementar do carcinoma triplo negativo geralmente usa quimioterapia e radioterapia. O bloqueio hormonal e a terapia anti-Her-2 não funcionam nestes tumores. A imunoterapia apresenta resultados promissores para casos avançados.

Quando descoberto no início, o carcinoma triplo-negativo apresenta excelentes chances de cura!

Portal Câncer de Mama Brasil

Portal Câncer de Mama Brasil

Dr. Eduardo Millen • Rio de Janeiro/RJ – CRM-RJ: 5263960-5
Dr. Felipe Zerwes • Porto Alegre/RS – CRM-RS: 19.262
Dr. Francisco Pimentel Cavalcante • Fortaleza/CE – CRM-CE: 7.765
Dr. Guilherme Novita • São Paulo/SP – CRM-SP: 97.408
Dr. Hélio Rubens de Oliveira Filho • Curitiba/PR – CRM-PR: 20.748
Dr. João Henrique Penna Reis • Belo Horizonte/MG – CRM-MG: 24.791

Close Menu