Skip to main content
search

PREVENÇÃO DO LINFEDEMA.

A mobilização precoce e exercícios de reabilitação possuem a vantagem de se conseguir atingir, em um curto período de tempo, a recuperação funcional absoluta do braço. Esse procedimento é muito importante para a prevenção do linfedema, que pode ser evitado graças a algumas precauções a serem tomadas logo nas primeiras seis semanas pós-cirurgia.

‘Deve-se evitar tensão no braço com atividade muscular pesada, como estiramento, ou ainda executar tarefas repetitivas por longos períodos, lavar janelas ou pisos, levantar pesos.

  • Manter braço elevado, preferencialmente apoiado em travesseiros, enquanto deitada (cerca de 45 minutos, três vezes ao dia) no pós-operatório imediato.
  • Caminhar, assim que for possível, mas sempre na companhia de alguém, uma vez que pode haver alteração na pressão arterial no início dessa atividade necessitando, portanto, de assistência.
    Se surgir infecção, esta deve ser tratada com antibióticos que deverão ser indicados pelo médico responsável.
  • Após todo o tratamento, com a recuperação completa e tendo-se passado alguns anos, caso a paciente venha a sentir e observar que a mão, o braço ou antebraço estão inchados, deverá imediatamente entrar em contato com o fisioterapeuta.

 

CONSELHOS PARA A PREVENÇÃO DE INFECÇÕES E LINFEDEMA.

Na cirurgia, os gânglios são removidos. Estas estruturas servem para o bom funcionamento do sistema de drenagem chamado linfático, responsável por remoção de micróbios e glóbulos brancos. Deste modo, toda a circulação linfática do membro superior operado fica comprometida, sendo, portanto, fundamental que as pacientes tenham algumas precauções para evitar a formação de linfedema (aumento do volume do braço) e infecções.

Sendo assim a seguem alguns conselhos úteis:

Feridas (infecções)

  • Não corte as cutículas das unhas do lado operado.
  • Nunca utilize lâmina, creme ou cera depilatória; prefira um barbeador elétrico.
  • Lave e desinfete os pequenos ferimentos.
  • Use repelente de insetos.
  • Durante as tarefas domésticas use luvas (jardinagem, limpeza).
  • Use dedal quando costurar.
  • Hidrate muito bem todo o braço e também a mão.

Fontes de calor

  • Evite temperaturas muito elevadas, como por exemplo, banhos muito quentes e sauna.
  • Evite queimaduras durante as tarefas domésticas (cuidado ao passar a ferro e cozinhar).
  • Proteja do sol o braço e as áreas da aplicação da radioterapia.

Atividades repetitivas e pesos

  • Evite levantar e carregar objetos pesados com o braço do lado operado.
  • Não prolongue por períodos superiores a 30 minutos atividades como tricô, crochê e ponto cruz, passar a ferro, etc. Faça intervalos movimentando os braços (fazendo exercícios de bombeamento).
  • Evite movimentos bruscos (ex: empurrar ou puxar objetos pesados).
  • Use de prudência e moderação quando trabalhar com computadores e escrever durante muito tempo.

Cuidado com o efeito garrote

  • Não durma sobre o lado operado.
  • Evite usar anéis, pulseiras, relógios e roupas que apertem o braço.
  • Não utilize o braço do lado da cirurgia para medir pressão ou fazer coleta de sangue.
  • Não use sutiã apertado; se necessário, utilize extensor.
  • Quando ficar sentada por bastante tempo, apóie o braço sobre uma almofada.

E mais!
Somente volte a dirigir com autorização do médico, lembrando, porém, que é necessário sentir-se segura, confortável e sem dor, além de iniciar esta atividade percorrendo pequenos trajetos.

  • Inicie a prática de atividade física com uma braçadeira compressiva que será indicada pelo fisioterapeuta.
  • Ao viajar de avião faça uso desta braçadeira durante todo o voo.
  • Use o lado operado normalmente, pois a movimentação facilita o retorno linfático ajudando a prevenir o linfedema.

ATENÇÃO: os conselhos acima servem apenas como guia, com o objetivo de prevenir algumas complicações que podem surgir. No entanto, é necessário ter a consciência de que é preciso viver o dia a dia de forma natural, adaptando-se a algumas situações, sobretudo usando o bom senso!

Frequência da execução dos exercícios

  • Até a retirada do dreno: Os exercícios descritos deverão ser realizados regularmente uma vez ao dia (três repetições para cada movimento).
  • Após a retirada do dreno: Os exercícios deverão ser realizados três vezes ao dia (cinco repetições para cada movimento) durante seis semanas, até atingir uma completa recuperação motora.
  • Se for submetida à radioterapia: Estes exercícios deverão ser realizados uma vez ao dia durante todo o tratamento radioterápico e por mais três semanas após o término da radioterapia, para garantir a manutenção da elasticidade do tecido irradiado.

PROGRAMA DE FORTALECIMENTO

Começar o fortalecimento após seis semanas da retirada do dreno e com a autorização do médico e do fisioterapeuta.

Esses exercícios devem ser realizados durante quatro semanas, em dias alternados, começando com pesos de ½ kg, e progredindo para pesos de 1 kg.

Podem ser utilizadas, como peso, uma garrafa de água com ½ litro de líquido e outra com 1 litro.

1. Elevar o braço estendido para frente.

Linfedema-exercicio-1

2. Elevar o braço estendido para trás.

Linfedema-exercicio-2

3. Elevar o braço estendido para o lado.

Linfedema-exercicio-3

4. Elevar o braço estendido para cima (o cotovelo deverá ser flexionado levando a mão até o ombro e depois o braço deverá ser elevado para cima).

Linfedema-exercicio-4

Cada exercício deverá ser realizado por três séries de até dez repetições.

Quando já estiver conseguindo realizar as três séries de dez repetições cada, com o peso de meio quilo (½ kg), poderá, então, passar para o peso de 1kg.

É aconselhado complementar a atividade física com exercícos como natação, hidroginástica, yoga, pilates, lembrando sempre que essa atividade deve ser desenvolvida gradualmente, não sem o conhecimento e aprovação do médico e do fisioterapeuta.

A regra geral para desenvolver um bom fortalecimento muscular é que os exercícios podem causar cansaço muscular, mas não devem causar dor.


Autores:

Portal Câncer de Mama Brasil

Portal Câncer de Mama Brasil

Dr. Eduardo Millen • Rio de Janeiro/RJ – CRM-RJ: 5263960-5
Dr. Felipe Zerwes • Porto Alegre/RS – CRM-RS: 19.262
Dr. Francisco Pimentel Cavalcante • Fortaleza/CE – CRM-CE: 7.765
Dr. Guilherme Novita • São Paulo/SP – CRM-SP: 97.408
Dr. Hélio Rubens de Oliveira Filho • Curitiba/PR – CRM-PR: 20.748
Dr. João Henrique Penna Reis • Belo Horizonte/MG – CRM-MG: 24.791

Close Menu