Exérese de Mama Supranumerária

A exérese de mama supranumerária ou mama assessória é a cirurgia que retira tecido mamário ectópico, que ocorre geralmente na axila. Trata-se de procedimento relativamente simples, que não altera o formato da mama, fazendo apenas a remoção do tecido em excesso.

exérese de mama supranumerária

ANTES E DEPOIS DA CIRURGIA

EXÉRESE DE MAMA SUPRANUMERÁRIA / EXÉRESE DE MAMA ASSESSÓRIA.

A exérese de mama supranumerária ou cirurgia para retirada de mama assessória consiste na retirada de tecido mamário em excesso, que geralmente ocorre na axila em algumas mulheres e pode causar incômodo.

As mamas supranumerárias ou assessórias são um resquício do desenvolvimento embrionário do corpo humano. No início da formação do embrião, todos os mamíferos têm 4 pares de mamas, inclusive os humanos. Estas mamas vão da axila à região genital e normalmente regridem completamente durante a evolução da gestação.

Porém, algumas pessoas permanecem com este tecido. As manifestações mais comuns são a presença de glândula mamária na axila ou papila mamária abaixo do sulco mamário. Apesar de serem benignas, estas formações podem causar desconforto, principalmente na região axilar, dificultando alguns movimentos ou causando problemas estéticos.

A cirurgia para a remoção deste tecido deve ter o cuidado de não causar deformidades mamárias e as cicatrizes devem ser feitas em locais pouco visíveis, tais como a axila ou o sulco inframamário.

O preparo para a cirurgia requer jejum de 8 horas e todo medicamento utilizado na semana anterior deve ser comunicado ao médico. Obviamente, recomenda-se evitar associar tabagismo e ingestão de bebidas alcóolicas no período peri-operatório.

A anestesia geral é a mais utilizada neste tipo de cirurgia, apesar de alguns casos poderem ser feitos com anestesia local. Geralmente, estas cirurgias são pouco dolorosas, mesmo assim, medicações analgésicas sempre são prescritas após a alta.

‘De modo geral, as pacientes submetidas a este procedimento ficam internadas de 12 a 24 horas e o uso de drenos é bastante raro.

A paciente deve permanecer em repouso por cerca de 7 a 14 dias, mas podem ocorrer variações individuais. O repouso pós-cirúrgico é muito importante para evitar edema, sangramento (hematoma) ou acúmulo de líquido (seroma). Porém, a paciente não necessita ficar com o braço imóvel. O que se recomenda é que nos primeiros dias após a cirurgia seja evitado abrir o braço do lado operado em mais de 90° ou esforço excessivo (carregar peso, digitação excessiva, etc.).

Outro cuidado pós-operatório importante é a limpeza dos curativos ou da cicatriz. Alguns curativos devem ser trocados diariamente, mas normalmente os curativos mais duradouros são preferidos. A limpeza com água e sabonete geralmente é a melhor forma de evitar infeções de ferida cirúrgica.
Todas as alterações no período pós-operatório devem ser comunicadas ao médico e os retornos costumam ser semanais nos primeiros dias.

Autores:

 

 

Compartilhar