Letrozol

Em mulheres após a menopausa, os estrogênios do organismo são produzidos basicamente pela ação da enzima aromatase. Assim, o LETROZOL é utilizado no tratamento de câncer de mama em mulheres na pós-menopausa com tumores que possuam receptores hormonais positivos.

Letrozol

O que é o LETROZOL?

O LETROZOL é um inibidor não esteroidal da enzima aromatase, que converte androgênios (principalmente androstenediona e a testosterona) em estrogênios (especialmente estrona e estradiol). O LETROZOL, ao inibir a aromatase, bloqueia a produção de estrogênios, reduzindo a presença destes hormônios no sangue. Nos casos de câncer de mama com receptores positivos para hormônios femininos, os estrogênios estimulam o crescimento do tumor. Desta forma, reduzir os estrogênios no sangue é uma forma importante de tratamento.

Quais os nomes comerciais e formas de aplicação do LETROZOL?

O LETROZOL pode ser encontrado como medicamento genérico ou sob o nome comercial de FEMARA. O medicamento está disponível na forma de comprimidos de 2,5 mg e deve ser tomado por via oral.

Quais as indicações do LETROZOL?

O LETROZOL é indicado para tratamento de câncer de mama com receptores hormonais positivos em mulheres na pós-menopausa. O LETROZOL pode ser utilizado em três contextos. O LETROZOL pode ser utilizado no tratamento preventivo após a cirurgia da mama (adjuvância) para evitar recidivas. O LETROZOL pode ser utilizado antes da cirurgia da mama (neoadjuvância) com o intuito de reduzir a lesão antes da cirurgia, possibilitando muitas vezes uma cirurgia menor. O LETROZOL pode, ainda, ser utilizado para o controle de doença avançada, quando já há metástases, ou seja, lesões em outros órgãos além da mama.

Quais são os principais efeitos colaterais do LETROZOL? Quais cuidados tomar durante o uso?

Os efeitos colaterais mais comuns do LETROZOL são fogachos (ondas de calor), dores articulares, náuseas, fadiga e secura vaginal. Esses efeitos colaterais podem influenciar na qualidade de vida. Sempre que sentir algum desses sintomas, avise seu médico. É importante monitorar a densidade dos ossos durante o tratamento com LETROZOL, pois existe o risco de osteoporose em pacientes predispostas. Pode haver algumas alterações nos exames laboratoriais durante o uso de LETROZOL, como aumento da glicose, colesterol e triglicérides. É contraindicado o uso de LETROZOL na pré-menopausa, durante a gravidez e durante a amamentação.

CONCLUSÃO:
O LETROZOL é um medicamento que reduz a produção de estrogênios em pacientes após a menopausa, através da inibição da enzima aromatase.
O estrogênio estimula o crescimento de tumores de mama com receptores hormonais positivos, portanto o LETROZOL, por diminuir a presença deste hormônio no sangue, age contra o tumor. O LETROZOL pode ser utilizado para evitar recidivas após a cirurgia de mama, para reduzir o tumor da mama antes da cirurgia ou, ainda, para controlar a doença quando já há lesões além da mama. Habitualmente o LETROZOL é bem tolerado, sendo seus principais efeitos colaterais dores articulares e ondas de calor.


Autoras:

Dra. Marina Cavalcanti Maroja Silvino – CRM-SP 135082
Dra. Renata Arakelian – CRM 107746

Compartilhar