Infecções nas mamas

Veja o que pode causá-las e os seus sintomas

Algumas infecções podem ocorrer nas mamas. Conheça que tipos de infecções são essas:

  • Mastites – Germes

São infecções nas mamas que podem ser causadas por uma série de microorganismos, como bactérias, fungos e microbactérias (uma bactéria de crescimento lento: a tuberculose é um exemplo). O tratamento dependerá da identificação do germe específico e da paciente.

  • Infecções bacterianas

Infecções bacterianas na mama ocorrem geralmente por conta de bactérias que “habitam” a pele, como o Staphylococcus aureus, quando entram no tecido mamário através de rachaduras em torno do mamilo, como acontece durante a amamentação. Infecções bacterianas também podem ocorrer em áreas de contusão, trauma na mama, após uma biópsia por agulha ou mesmo após uma cirurgia.

Os sintomas mais comuns de uma infecção bacteriana são edema (inchaço), dor localizada, vermelhidão e febre. Quando a infecção da mama ocasiona a saída de pus, é chamada de abscesso. O tratamento prescrito para a maioria das infecções bacterianas é o antibiótico, mas em casos mais graves, como a formação de um abscesso, uma aspiração (para remover o fluido infectado com agulha e seringa) pode ser necessária. Para grande saída de pus, a drenagem cirúrgica é indicada.

Um tipo específico de infecção bacteriana da mama é visto em fumantes. Normalmente são bactérias anaeróbias, ou seja, que podem viver sem oxigênio. Esta infecção, chamada de abcesso periareolar recidivante, está associada a abscessos recorrentes próximos ou ao complexo aréolo-mamilo.

O fumo causa alteração dos ductos, que por sua vez, leva à infecção e coleções de pus. Drenagem na pele, chamada de fístula, também pode ser vista. Antibióticos e cirurgia podem ajudar, mas recidivas costumam acontecer. Parar de fumar é necessário para curar essas infecções.

  • Infecções fúngicas da mama

Infecções fúngicas dentro da mama podem ser vistas em pacientes cujos sistemas imunológicos estão extremamente afetados. As infecções fúngicas mais comuns da mama envolvem a pele, como a candidíase cutânea, uma alteração na pele que coça e pode ter um odor característico. É mais comum em mulheres que são diabéticas, com mamas volumosas e que usam medicamentos imunossupressores (como esteroides, medicamentos para transplante e para o câncer) ou que têm imunosupressão ou doença autoimune.

Estas infecções são mais profundas do que a pele e requerem tanto medicamentos orais quanto intravenosos, sendo diagnosticadas por culturas de tecido.

  • Tuberculose mamária

A tuberculose da mama pode se apresentar de algumas formas: como uma massa na mama com imagem anormal; como uma ferida de drenagem; ou como múltiplas fístulas (drenagens na pele). É considerada incomum e algumas culturas específicas são necessárias para confirmar o diagnóstico. Os medicamentos usados na tuberculose pulmonar são os indicados para tratar esta doença.

Autores: