Lia de Araújo Brasil

Eu venci o Câncer de Mama!

Lia de Araújo Brasil

A jornada de Lia Brasil

Eu poderia começar com um relato de angústia e dor mas prefiro lembrar da animação e dos planos que estava fazendo próximo ao final de ano. Era 23 de dezembro de 2019, véspera de Natal e de toda uma programação para comemorar a chegada de 2020 em Trancoso-BA com os amigos na maior alegria que sempre me propus a viver. Lembro que ao acordar, percebi uma elevação no seio esquerdo e uma certeza de que ele tinha aparecido de um dia para o outro, sem aviso prévio e pequenos sinais – o famoso “pá-pum”.

Corri de imediato para o Whatsapp onde tenho um grupo de amigas e relatei o medo do que poderia ser essa possível elevação, lembro das palavras da Livia querendo me acalmar dizendo que isso não passava de alguma lesão muscular devido aos exercícios da academia, mas confesso que algo ficou ali. Mais tarde, me reuni com essas amigas em um jantar de Natal na casa da Cris que é casada com o Dudu, médico, e me orientou na possibilidade de alguns exames para esclarecer “a tal lesão”. E assim foi feito, esperei até o próximo dia útil para realizar uma ultrassom que teve como resultado um nódulo rígido de 5cm e de imediato a indicação para um exame de biópsia.

Realizei o exame e segui para a viagem na Bahia com amigos e alegria no entorno, mas a cabeça estava latente na lesão que me deixava insegura, com medo e com ansiedade diante de um possível diagnostico. Por hora, pensei em tudo o que poderia estar por vir pois algo me dizia que seria um problema maior.

Me permiti sentir e pensar sobre a possível mudança de vida, resolvi enxergar o aqui e o agora num pensamento de que o que tiver de ser, vai ser – e era preciso seguir com o que estava ali no meu presente já por hora estava de mãos atadas.

Retornando para Fortaleza, segui com a minha rotina de trabalho até que um dia ao chegar em casa minha mãe estava com o resultado da biópsia em mãos e meio que sem entender mas entendendo, quis amenizar a situação ao me notificar. Lembro de pegar o papel e ler “carcinoma invasivo bi-rads 04” e nesse instante pensei no câncer como algo ruim, como um estado terminal, o desprendimento da vida em um espaço curto de tempo e ali desabei de uma maneira imaginável, num momento tive medo da morte, medo de não ser e estar mais – senti a real vulnerabilidade da vida e do meu ser, a incerteza do amanhã e de tudo o que poderia estar envolvido nesse processo que eu começaria a enfrentar. Foi uma noite em claro mas que por hora respirei e aclamei pelo meu otimismo de vida, de crer e entregar – confiar que se eu estava nesse processo é porque precisava passar e aprender algo com ele, afinal, nada é por acaso e tudo é aprendizado e evolução. Foi preciso entregar e mergulhar na certeza de que algo bom ia vir dali, pois Deus não é injusto, ele não escolhe o bem e o mal pra alguns, ele nos traz aprendizados, nos traz escolhas e caminhos que precisam ser percorridos para alguma mudança acontecer e dessa vez era a minha hora de percorrer esse caminho.

Na manhã seguinte, fui ao mastologista me informar de todo o processo necessário para essa nova caminhada e o mesmo me notificou de que seria preciso fazer um “pet-scan” para saber se o tumor havia se espalhado para outras regiões do corpo e em seguida informou da quimioterapia, cirurgia e radioterapia. Ali começou o mergulho na minha nova caminhada, focada e acreditando que bons frutos viriam desse novo processo.

Lembro-me das inúmeras ligações, mensagens, cartas, presentes e todo tipo e forma de amor e carinho que pude receber na vida. Vi a importância de termos uma rede de apoio, a importância do ser em meio à tudo e à tantos, o verdadeiro impacto que temos na vida das pessoas e como isso retorna de alguma forma e acredite, de uma forma imensamente linda e grandiosa que me fez me sentir acolhida por tantos que jamais imaginei. Por isso repito, Deus é incrível e ele sempre nos dá conforto, é só questão de perspectiva, de olhar para o lado bom e acreditar que há vida, há amor e há luta em tudo o que a gente se propõe a fazer com o coração. Essa era o caminhar e pensar dessa jornada, o acreditar no hoje, no agora, já que era tudo o que eu tinha e como eu queria ter.

Experimentei de uma solidariedade unânime, uma corrente do bem e de amor genuíno e foi ali que me refiz, na bondade, na crença de algo maior e melhor e no propósito de cada um temos e que é preciso estarmos juntos para florir e clarear caminhadas não tão claras.

Que sejamos luz, que busquemos a luz em meio à sombra – esse foi o maior aprendizado e por mais que isso possa parecer um tanto louco, mas sou muito grata por tudo o que passei e por estar aqui, sendo voz, colheita e força para tantos outros que estão começando essa jornada ou até mesmo incentivando ao toque e auto cuidado e toda forma de prevenção.

Aproveito também para agradecer o total acolhimento e segurança recebidos do meu médico e amigo mastologista e da minha querida oncologista foi de fundamental importância!e se pudesse deixar uma mensagem final seria que tudo na vida passa! Amando cada dia mais essa vida linda e maravilhosa que Deus me deu ! Acredite na sua caminhada e confie.

Um breve resumo do processo de exames

Primeira grande notícia foi o resultado do Pet scan! O tumor se encontrava localizado na mama esquerda e um pequeno nódulo na axila esquerda! Primeira grande vitória! Me tornei ainda mais forte pra iniciar a luta!
Realizei 6 sessões de quimioterapia neoadjuvante juntamente com a terapia alvo onde tive os mínimos de efeitos colaterais possíveis! Praticamente sem perda de cabelos e ao final da químio já tive minha primeira notícia de cura! Já não se via nada de nódulo nos exames! Em seguida realizei a adenomastectomia bilateral e colocação do expansor que tb foi um sucesso! Com 100% resposta completa!!! Muito me emocionou e como eu agradecei a Deus!! Mais uma segunda notícia de cura total! Eu era só alegria!!!! segui com o planejamento e realizei mais 16 sessões de radioterapia, onde não senti absolutamente nada!

Hoje sigo com a terapia alvo.

Compartilhar