Skip to main content
search
A termografia pode substituir a mamografia?

Uma dúvida muito comum é se a termografia pode substituir a mamografia para o rastreamento do câncer de mama, leia abaixo e conheça mais.

O que é a termografia?

A termografia é uma ferramenta não invasiva que utiliza câmera infravermelha para produzir imagens (termogramas) que mostram padrões de calor e fluxo sanguíneo na superfície do corpo ou perto dela. Os dispositivos de termografia foram liberados nos Estados Unidos para comercialização ou como teste de rastreamento ou diagnóstico para o câncer de mama em conjunto com a mamografia, e não como ferramenta de diagnóstico independente.

Como é feito o rastreamento para o câncer de mama?

A mamografia é o método de imagem de escolha e o mais eficaz para o rastreamento do câncer de mama nas mulheres a partir dos 40 anos na população geral, permitindo o diagnóstico precoce como demonstrado nos mais importantes estudos com redução significativa do risco de morte. A tomossíntese, ultrassonografia e ressonância magnética são métodos de imagem que complementam o rastreamento ou diagnóstico e são usadas em conjunto com a mamografia na dependência das indicações para cada caso.

Eu posso escolher qual exame realizar?

O seu médico é a pessoa mais indicada para calcular o seu risco e te ajudar a escolher qual a melhor maneira de iniciar o rastreamento. O desenvolvimento da doença pode ocorrer por influência de muitos fatores, como por exemplo história familiar e pessoal positivas para câncer de mama e câncer de ovário, mutações e síndromes genéticas, entre outros.

Dessa forma não existe um único método de imagem que possa ser usado ou que se aplique de maneira semelhante a todas as mulheres durante o rastreamento do câncer de mama.

A termografia pode substituir a mamografia?

A termografia não demonstrou ser uma alternativa eficaz como teste autônomo para o rastreamento ou diagnóstico do câncer de mama e não deve ser utilizada no lugar da mamografia, pois não existem dados científicos que validem com segurança essa escolha. Uma das maiores preocupações é que a paciente, uma vez optando por esse método, perca a chance de detectar a doença em seu estágio inicial reduzindo as possibilidades de cura e tratamentos menos agressivos.

Conselhos para as pacientes que fazem rastreamento

Se você se preocupa com a dor e com a exposição a radiação que a mamografia pode trazer e busca alternativas não oficiais de detecção do câncer de mama, como a termografia, converse com seu médico, ele é a pessoa mais indicada para te explicar o que esperar durante o exame. Às vezes a mamografia pode ser desconfortável enquanto a mama é pressionada, mas não deixa sequelas e compensa o risco da baixa exposição.

Recomendações para as mulheres que fazem o rastreamento do câncer de mama Faça anualmente a mamografia de acordo com as diretrizes de triagem ou conforme a recomendação do seu médico, incluindo as etapas adicionais que possam ser propostas para o diagnóstico, como por exemplo imagens complementares de mamografia, ultrassonografia ou ressonância magnética, bem como a biópsia do tecido mamário.

Importante salientar que a termografia não substitui as mamografias regulares e não deve ser usada no lugar da mamografia para rastreamento ou diagnóstico do câncer de mama.

Considerações finais

O câncer de mama é uma das principais causas de morte para as mulheres. Aproximadamente 1 em cada 8 mulheres nos Estados Unidos será diagnosticada com câncer de mama em algum momento de suas vidas e a detecção precoce utilizando a mamografia como método de rastreamento é comprovadamente eficaz na redução do risco de morte, possibilitando o aumento das opções de tratamento e maiores taxas de sucesso. Considerando atualmente que não há evidências suficientes para recomendação do uso da termografia para rastreamento ou diagnóstico do câncer de mama, ela não deve ser usada para fins diagnósticos.

Texto escrito por:

Dra. Larissa Mattioli Guedes

Radiologista Mamária
Email: [email protected]

Portal Câncer de Mama Brasil

Portal Câncer de Mama Brasil

Dr. Eduardo Millen • Rio de Janeiro/RJ – CRM-RJ: 5263960-5
Dr. Felipe Zerwes • Porto Alegre/RS – CRM-RS: 19.262
Dr. Francisco Pimentel Cavalcante • Fortaleza/CE – CRM-CE: 7.765
Dr. Guilherme Novita • São Paulo/SP – CRM-SP: 97.408
Dr. Hélio Rubens de Oliveira Filho • Curitiba/PR – CRM-PR: 20.748
Dr. João Henrique Penna Reis • Belo Horizonte/MG – CRM-MG: 24.791

Close Menu