Skip to main content
search
A vacina contra COVID-19 pode alterar o resultado da mamografia?

Vivemos tempos de incertezas e dúvidas. A tão esperada vacina contra COVID-19 chegou, trazendo a esperança de um retorno à normalidade. À medida que a vacinação avança, seus efeitos se tornam mais frequentes e podem ser vistos nos exames de imagem, como a mamografia.

Você conhece as repercussões da vacina contra Covid no resultado da mamografia?

O exame físico pode detectar um certo inchaço na região da axila. São os chamados linfonodos axilares, mais conhecidos como gânglios axilares. O exame de imagem (mamografia) também pode revelar essa alteração.

Outras vacinas, como por exemplo, influenza e H1N1, também podem provocar esse efeito, no entanto, como a vacina contra COVID-19 provoca uma forte resposta imunológica é de se esperar que haja um maior número de linfonodos alterados em relação a outras vacinas e que eles persistam por mais tempo.

O que é importante para o radiologista saber ao interpretar uma mamografia?

  • data da aplicação da vacina
  • braço (lado) em que foi administrada
  • tipo de vacina

Esses dados são importantes e devem estar descritos no laudo da mamografia quando se percebe a alteração dos linfonodos.

Qual é a duração desse efeito?

Ele pode aparecer 1 dia após a vacina e persistir por mais de 1 mês. Geralmente surge 2/4 dias após a vacinação e dura em média 10 dias.

Até 6 semanas é considerado um achado benigno, não sendo necessária investigação.

E se persistir por mais de 6 semanas?

A recomendação pode ser diferente na dependência do contexto clínico da paciente:

  • Pacientes em exame de rotina, devem realizar uma ultrassonografia.
  • Caso a linfonodopatia encontre-se no lado oposto do braço que foi aplicada a vacina ou após 6 semanas da vacinação é recomendado um controle por imagem (ultrassonografia).
  • Pacientes com diagnóstico recente de câncer ou em tratamento oncológico (quimioterapia) podem ser necessários outros exames de imagem dependendo do tipo do câncer. O oncologista e radiologista devem chegar a um consenso.

Algumas consequências da pandemia:

  • Atraso no diagnóstico
  • Interrupção de quimioterapia
  • Cancelamento de cirurgias 

Uma recomendação importante

Tanto a vacinação quanto os exames de imagem não devem sofrer atrasos. Então não deixe para depois o que pode e deve ser feito agora.

Texto escrito por:

Dra. Márcia Jazbik

Clínica Cavallieri

Portal Câncer de Mama Brasil

Portal Câncer de Mama Brasil

Dr. Eduardo Millen • Rio de Janeiro/RJ – CRM-RJ: 5263960-5
Dr. Felipe Zerwes • Porto Alegre/RS – CRM-RS: 19.262
Dr. Francisco Pimentel Cavalcante • Fortaleza/CE – CRM-CE: 7.765
Dr. Guilherme Novita • São Paulo/SP – CRM-SP: 97.408
Dr. Hélio Rubens de Oliveira Filho • Curitiba/PR – CRM-PR: 20.748
Dr. João Henrique Penna Reis • Belo Horizonte/MG – CRM-MG: 24.791

Close Menu