Benefícios da mamografia para mulheres de 35 a 39 anos com histórico familiar de câncer de mama

Estudo comprova cientificamente que a mamografia tem benefício significativo para pacientes dessa faixa etária que apresentam fatores de risco

Estudo publicado pela revista The Lancet em fevereiro de 2019 demonstra benefício importante na realização de mamografia em mulheres de 35 a 39 anos que tenham histórico familiar de câncer de mama.

As recomendações atuais mostram claramente o benefício da realização de mamografia em mulheres após os 40 anos de idade. Porém, para aquelas mulheres abaixo dessa idade e principalmente que apresentem fatores de risco para câncer de mama não se sabia exatamente se a mamografia apresentava algum benefício.

Um grupo inglês testou anualmente em aproximadamente 2.900 mulheres, entre 35 e 39 anos, que apresentavam fatores de risco familiar (câncer de mama ou ovário em parente de 1º grau ou parentes de 2º grau) e, após um seguimento médio de 13 anos, comparou os seguintes desfechos com mulheres que apresentavam os mesmos fatores de risco que não realizaram mamografia: porcentagem de tumores iniciais (menores de 2 cm), metástase linfonodal e redução de mortalidade.

Como resultado se observou que as mulheres que realizaram mamografia entre 35 e 39 anos apresentaram 80% de tumores iniciais (menores de 2 cm) comparado com 45% nas que não realizaram, 80% delas não apresentavam metástase linfonodal comparado com 46% nas que não realizaram mamografia e o beneficio em redução de mortalidade quando realizada a mamografia anual entre 35 e 39 anos é o mesmo que quando realizado após os 40 anos.

Esse dado suporta cientificamente a teoria que a mamografia tem benefício significativo após os 35 anos em pacientes que apresentam fatores de risco para o câncer de mama.

Evans, DG et al. Final Results of the Prospective FH02 Mammographic Surveillance Study of Women Aged 35-39 at Increased Familial Risk of Breast Cancer. EClinical Medicine (Published by THE LANCET) 7 (2019); 39-46.

Autores: